Menu Envie sua pauta
Grupo RBJ de Comunicação
Grupo RBJ de Comunicação,
11 de abril de 2021
Rádios

Polícia Ambiental procura por suposta Onça Pintada no interior de Francisco Beltrão

Felino teria sido filmado em uma propriedade na comunidade de Linha Formiga.

Meio Ambiente

por Evandro Artuzzi

Sem título 11
Publicidade

Um vídeo que circulou nas redes sociais nesta segunda-feira (15) assustou moradores da área rural de Francisco Beltrão, no Sudoeste do Estado. A imagem mostra uma Onça Pintada caminhando entre uma plantação de soja e um matagal. Segundo informações, o vídeo teria sido gravado por um agricultor, com celular, em uma propriedade na comunidade de Linha Formiga. O fato chegou ao conhecimento da Polícia Ambiental (Força Verde) e uma equipe esteve na comunidade à procura do suposto felino ou de qualquer evidência que aponte a veracidade das imagens. Em entrevista à Extra FM de Chopinzinho, o comandante do Pelotão de Polícia Ambiental de Francisco Beltrão, Sargento Mello Santos, afirmou que o vídeo é verdadeiro e que sua equipe busca saber se realmente foi feito no interior do município.

Em conversa com moradores da comunidade de Linha Formiga, a Polícia Ambiental recebeu informações de que onças têm sido avistadas com freqüência na região, porém, da espécie que aparece no vídeo. O que se viu até hoje foram onças pardas, mas vamos continuar monitorando o interior na tentativa de localizar o felino, se ele realmente está circulando naquela região do município. Mello Santos disse que a proximidade de Francisco Beltrão com o Parque Nacional do Iguaçu, em Capanema, pode favorecer o aparecimento desse tipo de animal, que anda cerca de 50 km por dia em busca de alimento. “Como a caça está cada dia mais escassa no meio das matas, as onças estão buscando as propriedades rurais para bater bovinos, ovinos e até mesmo animais domésticos, como cães, para sua alimentação”, disse.

Mesmo se tratando de onças pardas são necessários alguns cuidados por parte da população, como evitar dar as costas, correr ou simular algum tipo de ataque em que o felino possa se sentir ameaçado, pois isso vai deixa-lo irritado provocando o ataque contra qualquer pessoa que esteja próxima. Sargento Mello Santos lembrou um fato ocorrido a cerca de cinco anos em São Jorge D’Oeste, onde uma idosa foi atacada por um felino e veio a óbito. Na época, moradores alegaram que a mulher foi atacada por uma onça parda, porém, o suposto felino nunca foi localizado naquela região. O policial lembra que a Polícia Ambiental de Francisco Beltrão atende 36 municípios do Sudoeste, inclusive Chopinzinho, Saudade do Iguaçu, Sulina e Coronel Vivida e que qualquer denúncia relacionada a crimes ambientais ou aparecimento de animais pode ser denunciada através do telefone 181.  (Imagens: Divulgação Redes Sociais)

 

Publicidade
Publicidade

 

 

 

Publicidade