Menu Envie sua pauta
Grupo RBJ de Comunicação
Grupo RBJ de Comunicação,
01 de agosto de 2021
Rádios

Preço da cesta básica no Sudoeste praticamente se manteve em relação ao mês anterior

Pesquisa é feita mensalmente em três municípios pelo GPEAD e instituições parceiras

Economia

por Angela Maria

Preco-da-cesta-basica-atinge-maior-nivel-em-12-mes0299399300202006021430-sm
Publicidade

A pesquisa da cesta básica realizada mensalmente pelo Dieese, constatou, para o mês de maio elevações de preços em 14 cidades e reduções em outras duas. As maiores altas foram registradas em Natal (4,91%), Curitiba (4,33%), Salvador (2,75%), Belém e Recife (ambas com 1,97%). As capitais onde o valor da cesta apresentou queda foram Campo Grande (-1,92%) e Aracaju (-0,26%).

Aqui no Sudoeste, a pesquisa da cesta básica de alimentação segue sendo realizada presencialmente, respeitando todos os cuidados prescritos pelas autoridades sanitárias. A pesquisa mensal da cesta básica é desenvolvida pelo GPEAD (Grupo de pesquisa em Economia, Agricultura e Desenvolvimento, afeto ao curso de Ciências Econômicas da Unioeste, campus de Francisco Beltrão) e instituições parceiras.

Os dados da pesquisa evidenciaram que, em maio, houve relativa manutenção do valor da cesta em Dois Vizinhos (-0,25%), em Francisco Beltrão redução de (-2,92%) e, em Pato Branco aumento de   2,51%. Em termos monetários, as reduções foram de R$ 1,20 em Dois Vizinhos e de R$ 14,48 em Francisco Beltrão, já em Pato Branco a alta foi de R$ 11,49.

Em valores nominais, o preço da cesta básica individual mais elevada foi a de Dois Vizinhos, R$ 486,39, seguida de Francisco Beltrão, R$ 481,40. Já a de menor custo foi a de Pato Branco, R$ 468,59.

Publicidade
Publicidade

 

Publicidade