Menu Envie sua pauta
Grupo RBJ de Comunicação
Grupo RBJ de Comunicação,
11 de abril de 2021
Rádios

Palmas adere a consórcio nacional para compra de vacinas contra Covid-19

De acordo com o prefeito, Dr. Kosmos, município já reservou R$ 1,5 milhão para aquisição de imunizantes.

Saúde

por Guilherme Zimermann

normal_vacina_seringa_covid_19
Foto: Jonathan Campos/AEN
Publicidade

O município de Palmas irá aderir ao consórcio da Frente Nacional de Prefeitos (FNP) para compra de vacinas contra a Covid-19. A informação foi confirmada pelo prefeito, Kosmos Nicolaou (PSD), ao Departamento de Jornalismo da Rádio Club na manhã desta sexta-feira (05). Ouça no player abaixo:

A decisão foi tomada após reunião entre integrantes do governo municipal. Segundo o prefeito, já foram reservados R$ 1,5 milhão do orçamento do município para a futura compra dos imunizantes.

Na última semana, o Supremo Tribunal Federal (STF) autorizou a compra de vacina contra a Covid-19 por estados e municípios. O Senado também aprovou proposta com esta finalidade, caso o governo federal não adquira doses suficientes para vacinar a população.

Publicidade
Publicidade

Municípios de diferentes regiões do país estão se mobilizando para a aquisição de doses por meio da Frente Nacional dos Prefeitos (FNP), o que na avaliação de muitos pode contribuir para que tenham maior sucesso na compra.

A Frente Nacional de Prefeitos reúne cidades que têm mais de 80 mil habitantes, mas qualquer município poderá aderir ao consórcio público para aquisição de vacinas. O prazo para que os municípios manifestem interesse em aderir esse consórcio terminou nesta sexta-feira (05).

De acordo com o prefeito, informações preliminares apontam que cada dose da vacina custaria em torno de R$ 53,00. Com os recursos reservados, o município teria possibilidade comprar cerca de 10 mil doses, que seriam suficientes para imunizar 5 mil palmenses.

Após a manifestação de interesse, a prefeitura deverá encaminhar projeto de lei para a Câmara de Vereadores, solicitando autorização para que o município possa fazer integrar o consórcio.

Publicidade
Publicidade
Publicidade