Menu Envie sua pauta
Grupo RBJ de Comunicação
Grupo RBJ de Comunicação,
13 de maio de 2021
Rádios

Cresol iniciou operacionalização do novo Plano Safra

Agricultura

por Angela Maria

Safra 20-21 na Cresol
Publicidade

Na quarta-feira, dia 1º, a Cresol iniciou oficialmente a contratação de crédito rural do Plano Safra 2020/2021. O anúncio sobre as regras deste ano agrícola foi realizado no dia 17 de junho pelo Governo Federal que destacou a redução de taxas de juros e o aumento do volume de recursos disponibilizados.

A Cresol, mais uma vez, fez com que os recursos chegassem ao cooperado em tempo recorde. Nos primeiros dias de operação as propostas cadastradas somaram o montante de aproximadamente R$ 40 milhões, entre custeio e investimento.

Na Safra 19/20 que encerrou no último dia 30, a Cresol novamente superou as expectativas, liberando mais de R$ 3 bilhões em crédito para custeio e investimento, o que representa 10% do total nacional. Adriano Michelon, superintendente da Cresol Baser e vice-presidente da Cresol Confederação, lembra que a Cresol é especialista em crédito rural: “a cada ano estamos superando o montante destinado aos nossos cooperados, buscando sempre mais recursos e investindo em tecnologias que garantem agilidade na contratação e liberação do recurso”, destacou.

O novo Plano Safra tem disponível R$ 236,3 bilhões para apoiar a produção agrícola nacional, um aumento de R$ 13,5 bilhões em relação ao plano anterior. Pequenos produtores terão, por exemplo, R$ 33 bilhões para financiamento pelo Pronaf (Programa de Fortalecimento da Agricultura Familiar), com juros de 2,75% e 4% ao ano. A taxa para médios produtores será de 5% e, para os grandes produtores, de 6% ao ano.

Publicidade
Publicidade

Para os médios produtores rurais, serão destinados R$ 33,1 bilhões, por meio do Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp), com taxas de juros de 5% ao ano (custeio e comercialização). Para os grandes produtores, a taxa de juros será de 6% ao ano.

“Com certeza teremos mais uma grande safra, pois o agro não para. Assim, reafirmamos nosso compromisso com o cooperado, proporcionado a ele melhores condições para desenvolver seu negócio”, finalizou Michelon.

Assessoria

Publicidade