Menu Envie sua pauta
Grupo RBJ de Comunicação
Grupo RBJ de Comunicação,
14 de maio de 2021
Rádios

Abelardo Luz devolve dinheiro de projeto de curtume de pele de peixes

Agricultura

por Ivan Cezar Fochzato

83678989_1852633984867286_6871197548971819008_n
Publicidade

O município de Abelardo Luz, Oeste de Santa Catarina, fez a devolução  do dinheiro  recebido do Governo Federal  para construção de um barracão e aquisição de equipamentos para processamento de couro de peixes junto ao Frigorífico de Peixes. O recurso faz parte do  convênio do Programa Nacional de Desenvolvimento Sustentável de Territórios Rurais – PRONAT. O valor devolvido foi  R$ 276.374,58.

[Grupo RBJ de Comunicação] Abelardo Luz devolve dinheiro de projeto de curtume de pele de peixes
[Grupo RBJ de Comunicação] Abelardo Luz devolve dinheiro de projeto de curtume de pele de peixes

O prefeito, Wilamir Cavassini,  informou em coletiva que solicitou a prorrogação de vigência do convênio, o que não foi acatado pelo governo federal. A unidade de curtume foi construída em 2011 ao lado do Frigorífico de Peixes, às margens da SC-155. Conforme o governo municipal, a maioria dos equipamentos foi instalado, mas nunca entrou em funcionamento e a estrutura encontra-se danificada pelo tempo em desuso.

Explicou o prefeito que o projeto nunca foi efetivado por diversos problemas, principalmente como a origem da matéria-prima.

O Frigorifico de Peixes, inaugurado há dez anos, é outra obra construída  com recursos públicos do Governo Federal que encontra-se desativado há vários anos por conta de inúmeros problemas administrativos e de gestão.

Publicidade
Publicidade
[Grupo RBJ de Comunicação] Abelardo Luz devolve dinheiro de projeto de curtume de pele de peixes

A unidade era administrada pela Cooperativa de Produção, Comercialização e Industrialização (Coopeal), que  possui uma dívida de R$ 2 milhões em ações trabalhistas, fazendárias e de terceiros/fornecedores, além de estar com a matrícula do imóvel alienada a diversas ações judiciais. Cavassini relatou que busca junto com o Governo Federal e a Caixa Econômica Federal a reativação da  unidade. “ O objetivo é regularizar essas pendências para  uma possível venda ou um contrato de comodato com uma grande empresa com credibilidade para tocar esse empreendimento para trazer vários empregos”, afirmou.

Publicidade