Menu
Grupo RBJ de Comunicação
Grupo RBJ de Comunicação,
17 de janeiro de 2021
Rádios

Municípios da região não veem cenário seguro para retomar aulas presenciais

Cotidiano

por Romeu Junior

escola estadual
Publicidade

Gestores da área da Educação acreditam que este não é o momento de retomar as aulas presenciais na rede pública municipal. Essa foi a opinião quase que unânime de prefeitos e secretários que participaram de uma webconferência promovida pela Amsop (Associação dos Municípios do Sudoeste do Paraná) nesta sexta-feira pela manhã. Eles debateram a questão ouvindo também a opinião de chefes dos núcleos de Educação, deputados estaduais e de um médico.

“Nossa posição é contrária à volta das aulas porque o contato entre estudantes e com os professores é inevitável em vários momentos, seja dentro de sala, no transporte escolar ou nos intervalos, e isso vai acabar potencializando a disseminação do vírus caso haja algum aluno infectado”, argumenta o presidente da entidade e prefeito de Salto do Lontra, Maurício Baú.

O principal argumento para não retomar as aulas é que o Sudoeste continua registrando novos contágios por coronavírus diariamente. O boletim elaborado pela Amsop apontou crescimento de 23,5% no número de novos casos na região na última semana. A doença já chegou a 41 dos 42 municípios do Sudoeste.

Protocolo

Publicidade
Publicidade

Há alguns dias a retomada das aulas vem sendo discutida no Paraná, após o governo do Estado indicar a criação de um protocolo para as atividades presenciais. Na visão dos participantes da reunião virtual, o modelo remoto vem atendendo de forma satisfatória aos alunos e deve ser mantido até que se tenha um cenário seguro para estudantes, professores e funcionários envolvidos no processo, especialmente os que compõem os grupos de risco.

Gestores argumentaram também que falta um terço do ano letivo para ser concluído e que haveria dificuldade em seguir à risca os protocolos. “Se um estudante ou funcionário estiver infectado, teremos que fechar a escola por duas semanas e colocar todos os colegas e suas famílias em quarentena, o que vai ser um prejuízo em termos de aprendizagem muito grande e uma preocupação sanitária ainda maior”, detalha Baú. A Associação vai elaborar uma nota técnica para orientar as prefeituras.

Participação

Além de prefeitos e secretários de Educação, participaram da webconferência os chefes do NRE de Beltrão, Pato Branco e Dois Vizinhos – Lurdinha Bertani, Marcelo Oltramari e Nilson Silvestro – e os deputados estaduais Wilmar Reichembach, Luciana Rafagnin e Nelson Luersen.

Publicidade
Publicidade
[Grupo RBJ de Comunicação] Municípios da região não veem cenário seguro para retomar aulas presenciais
Publicidade