Menu Envie sua pauta
Grupo RBJ de Comunicação
Grupo RBJ de Comunicação,
14 de junho de 2021
Rádios

Estiagem causa prejuízos em Coronel Vivida

Agricultores relatam perdas na cultura do milho, dificuldades no desenvolvimento das pastagens e problemas com o leite.

Agricultura

por Renan Oldoni

2fje6hpf2vwgksc0gk
Publicidade

O município de Coronel Vivida – PR, assim como a região Sul do Brasil, vem enfrentando uma estiagem que já se prolonga por aproximadamente quarenta dias. A falta de chuvas tem prejudicado o desenvolvimento da cultura do milho safrinha e das pastagens de inverno. Os prejuízos variam de acordo com a época de plantio e localização das lavouras.

A cultura do milho é uma das mais afetadas. Nas lavouras em fase de floração e enchimento do grão estimam-se prejuízos acima de trinta por cento, sendo que em alguns casos, a perda poderá ser total.

É o caso do agricultor familiar Francisco Lotti (Chico), da comunidade de Santa Lúcia, que semeou o milho na expectativa de fazer silagem e usar no consumo das vacas leiteiras, mas, infelizmente, a estiagem atrapalhou os planos.

Lotti conta que “a falta de umidade impediu o funcionamento do fertilizante, tornando as plantas fracas e desenvolvimento insatisfatório”. Chico também fez a semeadura da aveia de inverno, a qual “nem nasceu e a que nasceu está morrendo”, lamenta ele. Com a falta de pastagem e silagem, Lotti cogita a venda de parte dos animais.

Publicidade
Publicidade

Caso semelhante é do agricultor familiar Moacir S. Andrade, da comunidade de Jaboticabal. Andrade afirma que sua lavoura de milho não recebe chuva há pelo menos 40 dias, “se não chover nos próximos dias, a produção de silagem ficará comprometida e serei obrigado a vender algumas vacas para o açougue, pois não terei alimento suficiente para todo o plantel”, diz ele.

[Grupo RBJ de Comunicação] Estiagem causa prejuízos em Coronel Vivida

Já o agricultor Adriano N. de Oliveira, da comunidade de

Abundância, não cultiva milho safrinha, mas relata mau

desenvolvimento nas pastagens, refletindo negativamente na produção do leite.

Publicidade
Publicidade

A estiagem aprofunda a crise na produção de leite na agricultura familiar, que já sofria com o alto custo e agora a falta de alimentação animal agrava a situação. Esses fatores estão levando muitas famílias a desistir da atividade.

Fonte: Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Coronel Vivida

Publicidade