Grupo RBJ de Comunicação
Grupo RBJ de Comunicação,
23 de julho de 2024
Rádios
Publicidade

Encerrada a primeira etapa do Sínodo sobre a Sinodalidade com divulgação do relatório e a missa conclusiva 

O Relatório de Síntese lança um olhar renovado sobre o mundo e a Igreja e às suas instâncias.

GeralReligião

por Luiz Carlos

1 sínodo
Publicidade

A Igreja concluiu, no domingo, 29 de outubro, a primeira sessão do Sínodo sobre a Sinodalidade, com a missa presidida pelo Papa Francisco na basílica de São Pedro. No sábado, foi divulgado o documento síntese da assembleia, iniciada no dia 4 de outubro.

“Uma Igreja sinodal em missão” é o título do relatório divulgado pela Secretaria do Sínodo, disponível somente em italiano, a princípio. O documento oferece reflexões e propostas sobre temáticas como o papel das mulheres e dos leigos, o ministério dos bispos, o sacerdócio e o diaconato, a importância dos pobres e migrantes, a missão digital, o ecumenismo e os abusos.

O Relatório de Síntese lança um olhar renovado sobre o mundo e a Igreja e às suas instâncias. O documento está dividido em três partes e traça o caminho para o trabalho a ser realizado na segunda sessão em 2024. A primeira trata do rosto da Igreja sinodal, abordando temas como a experiência e a compreensão sobre a sinodalidade, a iniciação à vida cristã, a Igreja na relação com os pobres e a unidade cristã.

A segunda parte, “Todos discípulos, todos missionários”, aborda a missão da Igreja e temas como as mulheres na vida e na missão eclesial, a vida consagrada e as associações laicais, os diáconos e presbíteros em uma Igreja sinodal, o bispo na comunhão eclesial e a missão do Papa.

Já a terceira parte, “Tecendo ligações, construindo comunidades”, trata de temas como a formação, a escuta e o acompanhamento, os missionários no ambiente digital e os organismos de participação, além do próprio Sínodo dos Bispos e a Assembleia eclesial.

Ganhou destaque a questão dos abusos no relatório. Como na Carta ao Povo de Deus, a assembleia sinodal reafirmou “a abertura para ouvir e acompanhar todos, inclusive aqueles que sofreram abusos e ferimentos na Igreja”. Ao longo do caminho a ser percorrido “rumo à reconciliação e à justiça”, “é preciso abordar as condições estruturais que permitiram tais abusos e fazer gestos concretos de penitência”.

[Grupo RBJ de Comunicação] Encerrada a primeira etapa do Sínodo sobre a Sinodalidade com divulgação do relatório e a missa conclusiva 

Adorar e servir

No domingo, o Papa Francisco presidiu a celebração eucarística de conclusão do Sínodo dos Bispos, na Basílica de São Pedro repleta de fiéis. Em sua homilia, exortou cardeais, bispos, sacerdotes, religiosos e leigos a crescer na adoração a Deus e no serviço ao próximo: “é aqui que está o coração de tudo” para fazer “a Igreja que somos chamados a sonhar: uma Igreja serva de todos, serva dos últimos. Uma Igreja que acolhe, serve, ama. Uma Igreja com as portas abertas, que seja porto de misericórdia”.

Leia a homilia do Papa na íntegra aqui.

 (Fonte: CNBB)  Foto: Vatican Media

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade