Menu Envie sua pauta
Grupo RBJ de Comunicação
Grupo RBJ de Comunicação,
26 de setembro de 2021
Rádios

Vigilância Sanitária de Sulina constata descarte de animais mortos no Rio Capivara

Restos de animais foram jogados no Rio próximo da comunidade de Barra do Fartura.

Meio Ambiente

por Edson Zuconelli

descarte animais.
Foto: Departamento de Vigilância Sanitária de Sulina.
Publicidade

O Departamento de Vigilância Sanitária da cidade de Sulina, sudoeste do Paraná, após denúncias, constatou que pessoas estão jogando restos de animais nas águas do Rio Capivara, próximo da comunidade de Barra do Fartura, sendo esta a terceira vez que o caso acontece.

[Grupo RBJ de Comunicação] Vigilância Sanitária de Sulina constata descarte de animais mortos no Rio Capivara
Além de ser um crime ambiental, baseado na Lei Federal 9.605 de 1998, o descarte de animais mortos em rios também é um risco sanitário, uma vez que o corpo em decomposição produz necrochorume, líquido rico em bactérias, salmonela e duas substâncias tóxicas: putrescina e cadaverina, para os quais não existe antídoto. Essas substâncias contaminam o solo, água e lençol freático.

De acordo com a Lei Federal 9.605 de 1998, em seu artigo 54, a pena para este tipo de crime ambiental pode acarretar pena de 1 a 4 anos de reclusão, mais multa, podendo a pena ser aumentada conforme os agravantes. (Fonte: Departamento de Vigilância Sanitária de Sulina).

Publicidade