O governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior, e o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, confirmaram nesta terça-feira (13), a inclusão da PRC-280, no Sudoeste do Estado, no pacote de concessões do governo federal, através da assinatura de um memorando para o início do trabalho conjunto de modelagem do novo programa de privatização de rodovias.

  • Compartilhe no Facebook

Acordo foi assinado em solenidade na Bolsa de Valores de São Paulo (Foto: Rodrigo Felix Leal)

Ao todo, serão licitados pela União, 4,1 mil quilômetros de estradas estaduais e federais até 2021. O documento, assinado na Bolsa de Valores de São Paulo, incorpora ao conjunto de rodovias que formam os 2,5 mil quilômetros do Anel de Integração, a PRC-280, a PR-092, no Norte Pioneiro, e a PR-323, no Noroeste do Estado. Os leilões também abrangerão trechos das BRs 163, 153 e 476.

De acordo com o Secretário da Infraestrutura e Logística do Paraná, Sandro Alex, o governo federal já contratou uma empresa para fazer os levantamentos das rodovias que serão concedidas, trabalhos que deverão custar R$ 60 milhões. Após esse inventário, os editais para concessão serão formalizados.

A incorporação da PRC-280 ao conjunto de rodovias a serem privatizadas já havia sido comunicada pelo governo federal em maio, em reunião do Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (CPPI). A partir da concessão, o Corredor Sudoeste, que liga Realeza à Palmas, passará a fazer parte do Anel da Integração, formado hoje pelas BRs 153, 158, 163, 272, 277, 369, 373, 376, 476.

+ PRC-280 será federal e pedagiada