O Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) identificou indícios de fraude em um edital elaborado pelo Detran-PR (Departamento de Trânsito do Paraná). Auditores do órgão pedem a suspensão do credenciamento das empresas autorizadas no ano passado a fazer o registro eletrônico dos contratos de financiamento de veículos no estado.

A 5.ª Inspetoria de Controle Externo do TCE-PR chegou à conclusão que a empresa Infosolo foi beneficiada indevidamente. Os erros cometidos pelo Detran-PR, segundo os auditores, causaram um impacto de aproximadamente R$ 63 milhões. O montante é referente ao valor que foi cobrado a mais dos contribuintes que precisaram registrar financiamentos entre novembro de 2018 e junho de 2019.

De acordo com o Tribunal de Contas, o edital 001/2018 foi direcionado à Infosolo. Para sustentar tal conclusão, os auditores dividem a análise em seis irregularidades no processo de credenciamento: descumprimento do prazo de publicidade; prazo de protocolo; definição do preço público; desatendimento ao princípio da isonomia; publicidade do Manual de Integração; e composição da Comissão de Credenciamento.

Fonte: Paraná Portal