Nos dias de hoje, tanto o carro como o celular se tornaram objetos de necessidade básica de praticamente todo cidadão. Seja a trabalho ou diversão, é impossível, passar muito tempo sem eles. Mas usar os dois ao mesmo tempo, pode não ser a melhor combinação.

Segundo Evandro Formaio, instrutor de trânsito em Francisco Beltrão, um estudo realizado no Brasil aponta que as chances de acidente aumentam 23 vezes quando se dirige e mantém a atenção no celular. Ele salienta ainda, que a prática caracteriza-se como infração gravíssima, 7 pontos na CNH e multa no valor de R$ 293,47.

Evandro que também é instrutor teórico, citou que mediante um acidente de trânsito, podendo ser o celular a causa, a vítima poderá requerer por meio de um processo judicial e auxilio de advogado, o pedido da quebra do sigilo telefônico do condutor infrator. Para isso, é preciso na confecção do boletim de ocorrência mencionar o ato de infração. Confira: