Empreendedores de 35 empresas do sul e sudoeste do Estado integraram a missão técnica Tech by Sebrae 2019 – Experiências de Mercado, Inovação e Futuro, no final de novembro, em São Paulo. Organizado pelo Sebrae/PR, o roteiro teve como objetivo proporcionar imersão em práticas inovadoras nos negócios.

A programação começou no dia 29, com agendas técnicas no Zaitt (primeiro mercado inteligente da América Latina – sem filas, sem caixas e aberto 24 horas por dia); Oasis Lab Innovation Space (espaço de inovação especializado em varejo); Inovabra (espaço do Bradesco em que empresas, startups e investidores trabalham de forma colaborativa para inovar e gerar negócios); e GS1 Automação (Associação Brasileira de Automação, responsável por implementar padrões de identificação de produtos, como código de barras e EPC/RFID).

No dia 30, o grupo participou da Silicon Valley Conference, promovida pelo StartSe (maior ecossistema de startups do Brasil). Os empresários passaram o dia todo assistindo aos maiores expoentes do Vale do Silício (EUA), referência mundial em inovação.

Jocelei Fiorentin, consultora do Sebrae/PR, coloca as agendas técnicas entre os destaques da missão, pela oportunidade de conhecer experiências que estão revolucionando comportamentos.


“Entrar em contato com a experiência do Zaitt, que mostra como a tecnologia acontece e segue formato que vai, de tempos em tempos, ficando mais acessível às pessoas, foi enriquecedor. Outro ponto positivo foi perceber que as grandes e tradicionais empresas estão focadas em entender e acoplar novas tecnologias, novas informações, como o Bradesco. E o processo do Oasis, primeiro laboratório de varejo do Brasil que congrega uma série de iniciativas para novas experiências para a área”, avalia Jocelei.

A consultora ressalta ainda o evento do dia 30. “Tivemos vários casos de sucesso de empreendedores do Vale do Silício, região que dita as referências e inspirações para o mundo. Foi uma verdadeira imersão com empresários, que agora estão motivados e desafiados a inovar em experiências, processos e produtos”, completa.

O empresário Edelmir de Castilho, de Francisco Beltrão, elogiou o fato de poder verificar na prática os processos inovadores.

“Pudemos ver de perto, somar a teoria com a prática. Para mim, foi um avanço de décadas em dois dias. Minha empresa está justamente passando pelo processo de automatizar os sistemas de compras e vendas. Estava para implantar sistema de QR Code, achando que era uma novidade, e percebi que a tecnologia é passado”, analisa Edelmir. O empresário já fez reuniões com a equipe para apresentar o que viu em São Paulo e para implantar um modelo diferente em curto prazo.

Ederson Skodoski, diretor administrativo em empresa de São Mateus do Sul, reconhece o papel do Sebrae/PR em promover a integração dos empresários e apresentação de novas tecnologias.

“A programação foi muito intensa. Nas visitas técnicas, vimos na prática uma tecnologia que estávamos analisando, com possibilidade de aplicação em nossa área de atuação, as Indicações Geográficas (IGs)”, diz. Ederson acrescenta que a conferência do Vale do Silício agregou novas ideias que serão replicadas. “Pretendemos aplicar aspectos de organização e formato de entrega em uma missão técnica internacional com os produtores de erva-mate”, adianta.

Júlio César Pereira Dias, pediatra e empreendedor de Pato Branco, comenta que novas oportunidades de negócio surgiram na ida a São Paulo, com outros componentes da missão.

“Estou conversando com empresários de Francisco Beltrão e Dois Vizinhos que viajaram comigo. Além de respirar a nova economia, de saber o que está acontecendo no Vale do Silício, voltamos de lá com mais conexões”, reflete o médico.

 

Assessoria.