Menu Envie sua pauta
Grupo RBJ de Comunicação
Grupo RBJ de Comunicação,
21 de junho de 2021
Rádios

Servidores da ADAPAR divulgam carta com reivindicações e pedido de apoio

Categoria afirma que não está recebendo "a merecida valorização, o que dificulta a manutenção de seus serviços".

Agricultura

por Guilherme Zimermann

Publicidade

Servidores da Agência de Defesa Agropecuária do Paraná (ADAPAR) publicaram uma “Carta Aberta Ao Agronegócio Paranaense”, com reivindicações de melhorias e valorização da categoria.

O documento foi elaborado pela Comissão Estadual dos Servidores da ADAPAR e Sindicato da Defesa Agropecuária do Paraná. Nele, os servidores lembram que a agência foi criada em 2011 com o objetivo de prestar serviços eficientes e eficazes para manter a qualidade e inocuidade dos produtos e insumos de origem vegetal e animal. “Com dedicação, esforço e comprometimento dos seus servidores, a ADAPAR promoveu melhorias de estrutura física, gestão, banco de dados, sistemas informatizados, rotinas de vigilância, auditorias e fiscalizações”, pontuam.

Um dos principais pontos desse trabalho, destaca a carta, foi a obtenção do reconhecimento de área livre da febre aftosa, que deverá ser homologada pela Organização Internacional da Saúde nesta semana.

Entretanto, os servidores afirmam que “não estão recebendo a merecida valorização o que dificulta a manutenção de seus serviços de excelência”. Conforme a carta, de 2008 a 2018 ingressaram na instituição 441 servidores e saíram 195 neste período, uma saída de 47,4% “ocasionando perdas de excelentes e qualificados profissionais”.

Publicidade
Publicidade

Pontua ainda que nos últimos cinco anos os servidores não tem seus salários reajustados conforme o índice de inflação. Além disso, o governo do Estado manteve o congelamento da contagem de tempo de serviço para fins de progressões e promoções, mesmo os servidores da ADAPAR não interrompendo os serviços durante toda a pandemia da Covid-19.

Os servidores finalizam a carta, solicitando apoio do setor produtivo junto ao Governo do Estado do Paraná “para que sejam restabelecidas as progressões e promoções para as carreiras da ADAPAR, fazendo justiça aos servidores que não interromperam os serviços de vigilância, fiscalização e certificação sanitária e fitossanitária na agropecuária paranaense”.

 

Publicidade