Entrevista a Rádio Difusora / Foto: Deivid Meloto
  • Compartilhe no Facebook

Entrevista a Rádio Difusora / Foto: Deivid Meloto

Administrar um município cuja economia está entre as mais baixas da região, oportunizar crescimento e desenvolvimento diante de um cenário de retração. Esse é o desafio de Paulo Horn (PMDB), prefeito eleito na pequena cidade de Sulina, a qual tem aproximadamente 3.400 habitantes.

Com poucas empresas, a principal fonte de renda vem da agricultura. Mensalmente o poder público tem em mãos R$ 1.200.000,00. Dinheiro que deve ser distribuído para educação, saúde, pagamento dos funcionários públicos, obras e viação, agricultura, promoção social e esporte.

Segundo Horn, a questão financeira da cidade se torna o primeiro desafio da sua futura gestão, “acompanhando o portal da transparência, a gente percebe que a questão financeira será um dos grandes entraves que vamos assumir na gestão. O que nos preocupa sãos os compromissos assumidos pelo atual prefeito”.

Na semana passada foi protocolado na prefeitura, um ofício solicitando informações sobre as contas, estrutura de pessoal e administrativa de Sulina, “a vontade de mudança estava estampando no rosto de cada cidadão sulinese. Alcançamos a vitória e agora é preparar a equipe de transição”.

Horn adiantou que a tradicional festa de emancipação da cidade será realizada, a mesma acontece no dia 21 de janeiro. Com relação a Taça Iguaçu de Futebol, o evento será adiando, o motivo segundo comentou o novo prefeito, a infraestrutura do Estádio Progresso não está em boas condições para promover um evento desse porte.