• Compartilhe no Facebook

Apresentação do estudo na Amsop / Foto: Francione Pruch

Na tarde de quarta-feira (18), o “Movimento Vem Pra Rua” apresentou na Amsop (Associação dos Municípios do Sudoeste do Paraná), um estudo desenvolvido nos últimos meses que se refere ao montante gasto pela prefeitura de Francisco Beltrão, na realização das festividades e decoração do Natal e Ano Novo de 2017.

Segundo o levantamento, o valor chega a R$ 2 milhões e 200 mil. “Juntamos todos os valores que foram investidos em todas as secretarias e que estavam relacionadas ao natal. Pegamos essas informações e verificamos no Portal da Transparência, então chegamos a dois milhões e duzentos mil reais”, comenta a representante do grupo, Édina Faust.

Os dados vêm sendo coletados desde dezembro. Devido o envolvimento de várias secretárias e falta de clareza na destinação dos produtos adquiridos, dificultou o andamento do estudo. Para Édina, “faltava muita informação no portal da transparência e também outra coisa que pesou, tivemos que conversar com muitas pessoas. Em alguns casos tem que protocolar. Às vezes tinha muita dúvida, tínhamos que ligar para o empresário e pedir se esse ou aquele produto era para o natal”.

A diretora do departamento de Cultura, Mariah Ivonete Silva acompanhou a apresentação do estudo. Destacou que é importante a prestação de contas e que o valor está dentro do projeto de resgatar o natal no município. “Acho importante a reunião com o pessoal do movimento, até para uma prestação de contas a população. O valor que gastamos com o natal era um valor que estava mais ou menos estimado, programado. Durante o ano a gente se preparou para fazer o natal. Vejo como investimento econômico, cultura, a cidade merece um natal organizado e bonito”, afirma Mariah.

 

Natal 2018

Os preparativos para as festividades natalinas de 2018, já começaram. Recentemente o Governo federal aprovou um projeto do município via Lei Rouanet (Lei de incentivo à cultura), onde serão disponibilizados R$ 400 mil para realização dos shows.

Mariah destacou também que a decoração e programação deste ano tende a ser maior que em 2017. Pois o objetivo é tornar o município referência na realização da festividade, além de resgatar esse trabalho, que ficou ofuscado em anos anteriores.

“A gente não pode fazer menos que fizemos no ano que passou. Estamos trabalhando, buscando outras fontes de recurso fora para garantir a qualidade do natal”, comenta a diretora de cultura.