Ex-deputado federal Nelson Meurer, primeiro condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) na Lava Jato — Foto: Viola Junior/Câmara dos Deputados
  • Compartilhe no Facebook

Meurer também foi ex-prefeito de Francisco Beltrão, é filiado ao PP e completa em Julho 78 anos de idade.

Completa nesta sexta-feira (29), quatro meses da prisão do ex-deputado federal Nelson Meurer, primeiro condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) na Lava Jato, e do filho Nelson Meurer Júnior.

A prisão aconteceu no final do mês de outubro de 2019 e o  mandado de prisão foi expedido pelo ministro Luiz Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF).

A prisão do ex-deputado se trata do cumprimento do início da pena de 13 anos, nove meses e dez dias de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

O ex-deputado também foi ex-prefeito de Francisco Beltrão, é filiado ao PP e completa em Julho 78 anos de idade.

Meurer foi condenado em maio de 2018 e preso na casa dele, em Francisco Beltrão. Segundo a denúncia feita pela Procuradoria Geral da República, Meurer teria recebido R$ 29,7 milhões em 99 repasses mensais de R$ 300 mil, operacionalizados pelo doleiro Alberto Youssef.

O filho Nelson Meurer Júnior também foi preso na própria casa. Ele foi condenado a 4 anos, 9 meses e 18 dias de prisão, em regime semiaberto, pelo crime de corrupção passiva, porem segue preso sem conseguir uso de tornozeleira eletrônica.

De acordo com o diretor da penitenciária, Marcos Andrade, o ex-deputado e o filho estão presos na mesma cela com outros detentos.