Nesta época do ano o calor é um convite para se refrescar. Mas quem procura os lagos e rios da região devem tomar muito cuidado.

O afogamento é a quarta causa de morte acidental em adultos e uma das três principais em crianças, na faixa de idade de 1 a 9 anos, que estão em seus momentos de lazer. Por ano, acontecem 500 mil afogamentos no mundo. A causa desse trauma está na falta de prevenção e cuidado. De forma geral, poucas atitudes preventivas são colocadas em prática, a providência é tomada apenas depois que os afogamentos acontecem.

Durante entrevista a Rádio Onda Sul FM, o Aspirante Mozart, do 10º Grupamento do Corpo de Bombeiros de Francisco Beltrão, falou sobre as principais recomendações para evitar o afogamento. “As principais recomendações para que se evite o afogamento é não consumir bebidas alcoólicas antes de entrar na água, não entrar em rios, lagos ou piscinas caso não saibam nadar, jamais deixar as crianças próximas de locais de banho sem a presença de um adulto, sempre dispor de materiais flutuantes como boias e pranchas ao entrar na água”.

O Aspirante, destaca que em caso de emergência, o ideal é ligar para o Corpo de Bombeiros e não tentar fazer o resgate por conta própria. “Em caso de emergência, não tentem resgatar por conta, apenas jogue o material flutuante e ligue 193 imediatamente. Caso esteja próximo a um posto de guarda-vida, chamem esses profissionais para que eles façam o adequado atendimento”.

Confira o áudio da matéria na íntegra: