A Assembleia Legislativa do Paraná, reconheceu o município de Bituruna, como a Capital do Vinho no estado. O projeto de lei 478/19, de autoria do deputado Emerson Bacil (PSL) foi aprovado dia (1°) de junho, em sessão plenária remota, em segunda discussão com a dispensa da redação final. Agora a proposta segue para sanção ou veto do Poder Executivo.

O projeto destaca que o Paraná é o quarto maior produtor de vinhos do país. E que através de estudos realizados pelo Instituto Brasileiro do Vinho, foi identificado 21 regiões no Brasil como grandes produtoras, destas, três estão no estado do Paraná, Curitiba, Toledo e Bituruna. Atualmente em Bituruna, são cinco vinícolas e centenas de produtores que produzem variados tipos de uvas que dão um resultado de vinhos com sabor especial.

O prefeito de Bituruna, Claudinei de Paula Castilho, acredita que o título irá fortalecer as ações e projetos do município no setor turístico. O município biturunense já tem seu reconhecimento na região pela tradicional festa do vinho, e pelas suas vinícolas e parreirais, de onde se originou o percurso turístico Rota do Vinho, que tem seu trajeto pelas duas comunidades rurais mais antigas do município, Rosário e Engano.

O que começou com apenas alguns parreirais no passado, atualmente são colhidas toneladas da fruta anualmente, que é transformada nas mais diversas variedades. As Bordôs, para os vinhos tintos de mesa, às Niágara e Casca dura para os vinhos brancos, além de uvas finas, como Merlot e Cabernet Sauvignon. Bituruna está entre as cidades mais altas do Paraná, com clima subtropical, onde solo propício fizeram com que a atividade prosperasse e criasse raízes nas novas gerações de viticultores e vinicultores, se consolidando como a maior produtora de vinhos do Paraná.