Na tarde de terça-feira (24), aconteceu a prisão dos autores do estupro registrado em Chopinzinho, sudoeste do Paraná. A vítima, um homem de 31 anos de idade foi obrigado a manter relação sexual com um dos autores, onde todo o ato foi gravado e ganhou uma grande repercussão nas redes sociais em especial no aplicativo WhatsApp.

A Polícia Civil tomou conhecimento do fato e iniciou as investigações no começo desta semana, onde identificado os autores Patrique Fenili, 24 anos e Rudimar Sangaletti, 21 anos, ambos de Chopinzinho.

Segundo o Delegado da 11ª Delegacia Regional de Polícia de Chopinzinho (DRP) Leonardo Guimarães, na segunda-feira (23), a vítima compareceu na delegacia para contar os detalhes do crime. “A princípio ele contou que eram conhecidos e teriam saído na noite do dia 11 de outubro em algumas festas na cidade de Chopinzinho. Ingeriram bebida alcoólica e posteriormente se deslocaram até a cidade de Coronel Vivida, também ingerindo bebida alcoólica,”.

Nos vídeos, que ganharam ampla repercussão, o abuso sexual e as ameaças aconteceram, no interior de um veículo. A vítima sofreu ameaças, inclusive de morte. O responsável pelas ameaças teria cometido o ato após tomar conhecimento que a vítima manteve contato com sua esposa via mensagem de celular. Nas gravações, a vítima aparece várias pedindo perdão pelos erros cometidos, mesmo assim é agredido com tapas no rosto.

“Quando retornavam para a Chopinzinho, Rudimar Sangaletti resolveu parar seu veículo na beira da estrada Nesse momento foi feito o primeiro vídeo onde ele agride a vítima e pede para que grave a mensagem para sua namorada, conforme a vítima utilizando uma arma de fogo, alegando que a vítima teria mandado uma mensagem para sua namorada e ele queria que gravasse esse vídeo pedindo desculpa. Posteriormente ele teria constrangido a vítima para manter relação sexual, tanto sexo oral e anal com Patrique o segundo autor do crime”. Frisa Guimarães.

Depois de todo o trabalho de investigação realizado pela equipe da Policia Civil, foi solicitado a prisão dos autores, a qual ocorreu na tarde de terça-feira (24). Após todos os procedimentos os dois foram levados a 5ª SDP de Pato Branco, os quais irão responder pelos crimes de estupro, sequestro e injuria.

Segundo o delegado, com base nas declarações e nos vídeos foi solicitado ao poder judiciário de Chopinzinho a prisão dessas duas pessoas, a após a prisão cada um apresentou uma versão em seus interrogatórios. A princípio o Patruique Fenili afirmou que também foi constrangido pelo Rudimar sob uma arma de fogo para que mantivesse a relação sexual, e depois o Rudimar afirmou que apenas constrangeu e que não estava armado e apenas constrangeu a vítima a gravar o vídeo que ele queria encaminhar para sua namorada e que o ato sexual era consentido entre os dois e que ele apenas teria feito a gravação em seu celular”.