Na sexta-feira (22) a administração municipal de Francisco Beltrão, por meio da secretaria municipal de Assistência Social e do CREAS (Centro de Referência Especializado de Assistência Social), realizou no espaço coberto do Calçadão a segunda edição da ação denominada de “Dia Delas”, com o objetivo de alertar e conscientizar a comunidade sobre o problema da violência contra a mulher.

Palestras sobre o tema, apresentações, mesa redonda e serviços que incentivam a autoestima fizeram parte da programação. Durante a cerimônia de abertura o prefeito Cleber Fontana discorreu sobre a gravidade deste problema no Brasil e o trabalho que está sendo feito pela administração municipal para diminuir e coibir esse tipo de violência. “Temos aumentado a nossa estrutura física e de profissionais para o trabalho de prevenção e de apoio. Vamois continuar investindo para cada vez mais reduzir os índices de violência contra as mulheres”, destacou Cleber.

A iniciativa conta com parcerias do Governo do Estado (através da secretaria de Justiça, Família e Trabalho), campus local da Unioeste com os cursos de medicina e nutrição, Núcleo Maria da Penha (NUMAPE), Ong Mão Amiga, Senac e Bioextratus. Estas parcerias possibilitaram oferecer serviços gratuitos na área de estética e beleza, aferição da pressão arterial, avaliação nutricional, além de orientações sobre o câncer de mama, psicossocial e jurídica.

Integrantes da frente de honra na cerimônia de abertura:

Prefeito Cleber Fontana com  a primeira dama Joice; Margarete Misturini Dalla Costa, chefe regional da Secretaria Estadual da Justiça, Família e Trabalho; Major Pitz, Subcomandante do 21º Batalhão da Polícia Militar; Tenente Anderson, comandante da Polícia Militar de Francisco Beltrão; Nádia Bonatto, secretária municipal de Assistência Social; Cleverson Rio Branco, coordenador do CREAS e Michaelli Pires, representante do Núcleo Maria da Penha.

Objetivo da programação

A iniciativa realizada em Francisco Beltrão é alusiva a um gravíssimo fato que aconteceu em 1.960 e foi reconhecido mundialmente em 1999, quando  a Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) instituiu 25 de novembro como o Dia Internacional da Não-Violência Contra a Mulher em homenagem as irmãs Maria Teresa, Minerva e Pátria, conhecidas como “Las Mariposas”.

As três combateram com veemência o regime ditatorial de Rafael Leônidas Trujillo, então governante da Republica Dominicana. Como forma de retaliação aos movimentos contrários aquele regime de governo, no dia 25 de Novembro de 1960 as três irmãs foram brutalmente assassinadas pelo ditador. Desta forma a ONU resolveu instituir esta data como um marco histórico na luta pelos direitos das mulheres de todo o mundo.

Confira na íntegra a matéria com a delegada da Delegacia da Mulher, Dra. Emanuelle Carolina Baggio:

 

Fonte: Assessoria.