Foi encerrado na tarde da última quarta-feira na praça do senhor Bom Jesus as atividades do Maio Amarelo. O Movimento teve o objetivo de chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito.

Organizado pela CIRETRAN, CONSEG, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Polícia Rodoviária, Patrulha Escolar com o apoio do Colégio Dom Carlos, OAB, Grupo de Escoteiros Pé Vermelho, Patrulha Mirim, Auto Escolas e o departamento de Turismo e Divisão de Cultura o município de Palmas se destacou no estado do Paraná, como o município que mais realizou atividades, segundo a chefe da 55º CIRETRAN – Circunscrição Regional de Trânsito, Larissa Feitosa.

A guarnição do Corpo de Bombeiros sobre o comando do cabo Alan Kuriaki realizou o atendimento de um acidente simulado, onde um motorista é socorrido pelos Bombeiros após colidir o carro com um anteparo. A simulação chamou a atenção de todas que transitavam pelo local. O Comande dos Bombeiros de Palmas, Sargento Clovis Macarri relatou que o simulado foi para chamar a atenção dos condutores sobre as imprudências no trânsito.

Ao longo do mês as atividades da Polícia Militar foram intensas principalmente a fiscalização. A PM realizou blitz em vários pontos da cidade a fim de coibir o abuso na velocidade, a embriagues ao volante, a condução de veículos descaracterizados como rebaixos, menor conduzindo, condutores não habilitados e documentos em atraso. O coordenador das atividades, Aspirante Nicola relatou que os resultados foram satisfatórios e que a PM continuará a fiscalizar o trânsito.

Participaram das atividades os alunos do curso Técnico em segurança do trabalho e Jovem Aprendiz do SENAI. Para as professoras Lucélia de Lima e Joelma Fagundes o Maio Amarelo foi importante para conscientizar principalmente os jovens sobre os cuidados a serem adotados quando se está conduzindo um veículo.

Elas relataram em entrevista ao RBJ que a participação dos alunos durante as atividades programadas pelos organizadores se fez necessário, pois a maioria deles está na idade de tirar a habilitação. Segundo Larissa Feitosa, a intenção foi colocar em pauta durante o mês o tema segurança viária e mobilizar toda a sociedade, envolvendo os mais diversos segmentos.

Acompanhando o sucesso de outros movimentos, como o “Outubro Rosa” e o “Novembro Azul”, os quais, respectivamente, tratam dos temas câncer de mama e próstata, o “MAIO AMARELO” estimula a promover atividades voltadas à conscientização, ao amplo debate das responsabilidades e à avaliação de riscos sobre o comportamento de cada cidadão, dentro de seus deslocamentos diários no trânsito.