A rebelião na Penitenciaria Industrial de Guarapuava – PIG já dura mais de 19 horas, e as negociações foram retomadas nesta terça-feira (14), entre o Comando de Operações Especiais ( COE ), Vara de Execuções Penais, Ministério Público, Direção da PIG e os detentos. Os rebelados pedem principalmente melhorias na alimentação e o número de detentos por celas.

Uma Plataforma de Observação da PM de Curitiba foi levada até a Penitenciaria de Guarapuava para um acompanhamento próximo da situação dos presos que estão no teto da PIG. Segundo informações durante a madrugada 12 pessoas foram atendidas pelo SAMU.

A Penitenciaria Industrial de Guarapuava conta com 240 presos, sua capacidade máxima.