O Departamento da Polícia Civil do Paraná deu inicio na madrugada de domingo (09), a segunda fase da Operação Trilha, com o objetivo de desmantelar uma quadrilha criminosa criada na região sudoeste do estado para o cometimento principalmente de homicídios sob encomenda.

A segunda fase desta operação deu cumprimento a oito mandados de prisão preventiva e a oito mandados de busca e apreensão. A operação contou com a participação de cerca de sessenta policiais civis das delegacias de Pato Branco, Coronel Vivida, Guarapuava, do grupo TIGRE e do COPE, e percorreu os municípios de Chopinzinho, Coronel Vivida e Saudade do Iguaçu.

Ao todo esta operação, que durou aproximadamente um ano, prendeu quatorze pessoas, dentre elas um policial civil e três policiais militares, um deles preso na segunda fase desta operação, bem como cumpriu dezenas de mandados de prisão e de busca, permitindo a apreensão de diversas armas de fogo, o desmantelamento da organização criminosa e a elucidação de vários homicídios tentados e consumados na região nos últimos anos.

 

 

Segundo o  delegado Rômulo Ventrella coordenador desta operação “  A polícia Civil deu uma resposta à população do sudoeste paranaense, reforçando o compromisso em combater grupos criminosos, independentemente de quem sejam seus integrantes, trazendo a tranquilidade às pessoas de bem”.

 

 

Permanecem foragidos da justiça três membros da organização criminosa, os quais possuem mandados de prisão preventiva expedidos em seu desfavor. Sendo eles: Rodrigo Paim Camargo, Gilmar Paim e Charles de Souza. Quem tiver informações sobre o paradeiro dessas pessoas poderá ligar para as delegacias de Pato Branco e de Coronel Vivida, através dos telefones (46) 3220-0211 e  (46) 3232-1599, ou ainda pelo telefone 197 da Polícia Civil.