Delegado Leonardo Guimarães, que investigado o caso, garante que os responsáveis serão punidos. Foto: Arquivo RBJ
  • Compartilhe no Facebook

Delegado Leonardo Guimarães, que investigado o caso, garante que os responsáveis serão punidos. Foto: Arquivo RBJ

Um caso que nos últimos dias ganhou repercussão por meio das redes sociais (WhatsApp) está sendo investigado pela Polícia Civil de Chopinzinho, no sudoeste do Estado. Trata-se do estupro de um homem, que seria portador de necessidades especiais.

O caso chegou ao conhecimento das autoridades após o vazamento de vídeos feitos por outros dois homens acusados do crime. Segundo a polícia, o caso aconteceu na semana passada. O homem abusado aparece em dois vídeos sendo obrigado a fazer sexo oral e anal com os acusados.

Nos vídeos, que ganharam ampla repercussão, a vítima ainda sofre ameaças, inclusive de morte. O responsável pelas ameaças seria um morador também de Chopinzinho, que se identifica no vídeo. Ele teria cometido o ato após tomar conhecimento que a vítima manteve contato com sua esposa via mensagem de celular.

O abuso sexual e as ameaças aconteceram, de acordo com os vídeos, no interior de um veículo. Nas gravações, a vítima aparece várias pedindo perdão pelos erros cometidos, mesmo assim é agredido com tapas no rosto. Pra encerrar, o agressor afirma o seguinte: A próxima vez vou te matar……isso aqui não é brincadeira, tá entendendo, mexer com mulher do S…vai morre, igual esse palhaço ai”. O caso tem gerado revolta de moradores da cidade que clama por justiça.

Conforme o delegado de Chopinzinho, Leonardo Guimarães, todos os detalhes estão sendo analisados pela polícia e nos próximos dias os envolvidos serão responsabilizados pela justiça.