A operação “Adsumus”, palavra em latim que significa “estamos presentes”, deflagrada pela Polícia Civil do Paraná (PCPR) na manhã desta quarta-feira (21), desmantelou quadrilha que atuava em vários municípios do Paraná e em outros estados. A organização criminosa era envolvida em tráfico de drogas, tráfico de armas e homicídios.

O Delegado Alex Sandro Marcos, da Delegacia de Polícia de Quedas do Iguaçu, fez um balanço sobre a operação. Segundo o Delegado, as investigações iniciaram há dois anos, após a morte do Secretário de Obras de Quedas, Jair de Andrade em novembro de 2017. A execução foi ordenada por um grupo de irmãos da cidade que tem o controle do tráfico no município e também em vários pontos da região. Um dos chefes da quadrilha foi preso em Cascavel é tido pela Polícia Civil como gerente do esquema criminoso que comandava a venda e revenda de drogas, como também passava ordens para execução de desafetos.

Foram cumpridos 19 mandados de prisão e apreendidas duas espingardas. Sendo os presos, um homem e uma mulher em Cascavel, uma mulher em Guarapuava, duas mulheres e três homens em Quedas do Iguaçu, um homem em Mogi das Cruzes (SP). Outros 10 mandados de prisão foram cumpridos contra integrantes da organização criminosa que já estavam presos, em unidades prisionais de Curitiba, Cascavel e Quedas do Iguaçu, porém continuavam a participar ativamente dos crimes da quadrilha.

Acompanhe a entrevista coletiva do delegado responsável pela operação.