A Polícia Civil do Paraná (PCPR) deflagrou na manhã desta quarta-feira (21), a operação “Adsumus”, contra organização criminosa envolvida em tráfico de drogas, tráfico de armas e homicídios. O grupo criminoso atua em vários municípios do estado. Os irmãos líderes do bando, homem e mulher, estão presos, ele em Guarapuava e ela em Cascavel, que mesmo assim continuam a comandar as ações de dentro da prisão.

As ações contam com mais de 90 policias. Participam da operação; polícia militar, equipes táticas de elite da PCPR, que atuam em solo e no ar a bordo de helicóptero da corporação, cães farejadores para auxiliar na busca de drogas, armas e munições. Estão sendo cumpridos 54 mandados judiciais, 28 mandados de busca e apreensão e 26 mandados de prisão. Os trabalhos acontecem simultaneamente em Quedas do Iguaçu e Guarapuava, na região centro-sul do Estado, em Três Barras do Paraná e Cascavel, na região oeste, e em Dois Vizinhos, na região sudoeste.

A organização criminosa atua fortemente no tráfico de drogas e armas, tendo como padrão assassinar pessoas que de alguma forma atrapalhe seus objetivos, isso inclui agentes públicos. Um policial civil morto em Cascavel, no ano de 1999, e um policial militar assassinado em Guarapuava no ano passado, estão entre as vítimas da quadrilha. O secretário de obras de Quedas do Iguaçu, assassinado em 2017, também foi morto por integrantes do bando. A quadrilha atuava também em outros estados. Em novembro de 2017, um membro do grupo foi preso no estado do Rio de Janeiro transportando um arsenal com 62 pistolas e um fuzil.

A operação foi denominada “Adsumus”, a palavra em latim significa “estamos presentes”, demonstrando que a PCPR está atenta aos acontecimentos e atua cumprindo sua missão de combater a criminalidade em todas as regiões do Paraná.

Fonte: PCPR