A delegacia de Polícia Civil de Palmas, informou nesta sexta-feira (20), que estão suspensos os atendimentos ao público por tempo indeterminado. Conforme o delegado, Felipe Silva de Souza, a portaria foi expedida na quarta-feira (18), e está valendo para as delegacias de todo Estado do Paraná.

Somente serão realizados atendimentos presenciais para confecção de Boletim de Ocorrência em casos graves e urgentes:

– Homicídio, feminicídio e latrocínio;

– Violência doméstica e contra crianças e adolescentes;

– Estupro, sequestro e cárcere privado;

– Roubos de veículos e cargas.

Também serão lavrados autos prisão em flagrante, bem como atendidos casos em que possa ocorrer o perecimento da prova, demandando imediata intervenção policial.

Os demais registros de Boletins de Ocorrência (BO) referentes a casos de furtos, desaparecimento de pessoa, perda ou extravio de documentos e objetos deverão ser realizados pela internet, através do portal da PCPR (www.policiacivil.pr.gov.br/Servicos). Visando ainda a proteção de detentos, seus familiares e servidores de unidades carcerárias administradas pela PCPR, as visitas ficarão temporariamente suspensas. Salvo a visita de advogados. Durante a suspensão das visitas, não serão recebidos alimentos e outros produtos trazidos por familiares e terceiros.

O Instituto de Identificação também irá suspender o atendimento para emissão e entrega de Carteiras de Identidade a partir do dia 24 de março, por 30 dias, podendo ser prorrogado conforme a necessidade. Os alvarás do Fundo Estadual de Segurança Pública emitidos pela PCPR, com vencimento a partir de 16 de março de 2020, ficam automaticamente prorrogados por 30 dias. Porém, isto não isenta o usuário do pagamento da taxa devida, devendo obter a guia de recolhimento no portal da PCPR (www.policiacivil.pr.gov.br/Servicos).