Além de acusação de crime sexual um homem,42, foi atuado por crime ambiental e posse ilegal de arma de fogo. Os crimes foram registrados na cidade de Bituruna, sul do Paraná, a partir da denúncia de uma adolescente que se apresentou à Polícia Militar da cidade como sendo a vítima de estupro.

A menor contou aos policiais que quando seu convivente saiu de casa pela manhã para trabalhar  foi agarrada no interior de seu quarto pelo cunhado, que segurando seus braços, cometeu o estupro. Com base nas declarações a equipe policial foi até o paradeiro do acusado e efetuou a sua detenção.

No interior da casa foram encontrados uma espingarda, calibre 28 e dois papagaios no interior de uma gaiola. Encaminhado à 4º Subdivisão de União da Vitória, o acusado foi autuado pelos três crimes, ficando à disposição da Justiça.

Outro caso de estupro foi relatado à Polícia Militar, agora de General Carneiro. Neste caso também o cunhado foi acusado como sendo o autor. O crime teria ocorrido com a ajuda da própria irmã da vítima. A mulher contou que desde que  foi morar com a irmã e o cunhado no Bairro São João, na cidade do sul do PR, vem sendo frequentemente estuprada.

Contou em detalhes como o crime ocorria. Segundo ela, enquanto a própria irmã a segurava o homem praticava o ato.  Contou que só agora decidiu levar o fato ao conhecimento policial, visto que o cunhado a ameaçava de morte caso relatasse o que ocorria no interior da casa a outras pessoas.  O Boletim de Ocorrência foi realizado e o caso foi encaminhado ao setor de investigação da Policia Civil de União da Vitória.