A instituição do ESTAR – estacionamento regulamentado pago em Palmas, sul do Paraná que estava previsto para janeiro, sofreu alterações na lei no final do ano passado e a implantação deve ocorrer até o final do primeiro semestre deste ano. A informação foi repassada pelo diretor do departamento de administração e finanças Luís Carpes de Lima que responde interinamente pelo DEPALTRAN – Departamento Palmense de Trânsito.

Ele explicou que a falta de profissionais fez com que o projeto sofresse alterações na câmara de vereadores para que a administração possa contratar através de processo licitatório empresas interessas em administrar o ESTAR no município. Destacou que o processo licitatório deve ocorrer até o mês de abril para que as atividades do ESTAR possam iniciar em maio.

A função da empresa que ganhar o certame é de administrar a contratação de funcionários, a comercialização dos cartões a sinalização das vias onde ocorrerá a cobrança do estacionamento, além da orientação no trânsito. A fiscalização com emissão de multas ficará a cargos da administração e Polícia Militar.

O ESTAR será implantado no anel central, especialmente no entorno da Praça Central do Senhor Bom Jesus e será expandido gradativamente conforme a necessidade possibilitando melhorias na organização e fluxo do tráfego, bem como, permitir a abertura de vagas de estacionamento para automóveis, motos bicicletas.

O projeto original prevê que o usuário poderá adquirir bilhetes de permanência de veículos por meia, uma e duas horas. Em maio do ano passado a Câmara de Vereadores manteve o veto do prefeito Hilário Andraschko (PDT) em parte do projeto de lei do ESTAR. Com o resultado, quando entrar em vigor, o reajuste das tarifas aos usuários poderá ser feito através de decreto pelo executivo.