Ao contrário do que muitas pessoas estão comentando, o jovem Eduardo Dums, 18 anos, causador do grave acidente na PR 566, que vitimou o casal Waldemar Barreto Canepa, 40 anos, e Adriana Alvarenga Canepa, 42 anos, não foi liberado pela Polícia Civil de Francisco Beltrão.

O acidente aconteceu no feriado de Natal, terça-feira, e desde então o jovem permanece detido junto à 19ª SDP. Ele foi autuado em flagrante por homicídio doloso e tentativa de homicídio.

Na tarde desta sexta-feira (28), nossa reportagem conversou com o delegado adjunto da 19ª SDP, Wellington Daikubara, que autuou Eduardo. Ele não quis gravar entrevista, mas disse ter sugerido a justiça fiança no valor de R$ 70 mil para liberação de Eduardo. Wellington garante que como se trata de um homicídio não cabe a ele arbitrar fiança, mas ao juiz.

O valor foi sugerido com base nos prejuízos causados pelo motorista, que estava embriagado, ou seja, aproximadamente R$ 20 mil com base na tabela da FIPE, valor da indenização do seguro DPVAT que é de R$ 13.500,00 para cada vítima fatal e das vítimas com ferimentos.

A justiça pode aceitar seu pedido ou sugerir outro valor, além de manter o jovem preso ou optar por sua liberação, agora depende do entendimento do juiz que cuida do caso.
Daikubara também pediu na representação que o jovem seja proibido de tirar carteira de habilitação, bem como fique em prisão domiciliar, devendo permanecer em casa no período noturno. Eduardo permanecerá preso até que haja uma decisão da justiça.