O médico de plantão informou que a criança já estava morta e que durante exame preliminar para atestar a causa do óbito, foi encontrado sangramento e edemas na região genital da criança, o que caracterizou possível abuso sexual.

Em conversa com a mãe do bebê, Antonieta Fera Generoso, de 18 anos, ela contou que o autor do crime seria seu companheiro Jocelino Rekag Fernandes, de 19 anos, pai da criança.

A Policia Civil de Laranjeiras do Sul foi acionada para dar seqüência no caso.

O vice cacique da Aldeia colocou-se a disposição para ajudar na elucidação do crime, assim como na captura do autor.

Foram mobilizados vários indígenas, mas assim que Jocelino viu a movimentação de pessoas e da viatura entrou no mato e conseguiu fugir. Até o fim da reportagem não tinha noticias.