Marilei Kazmiroski, 20 anos. Foto: Reprodução Facebook
  • Compartilhe no Facebook

Marilei Kazmiroski, 20 anos. Foto: Reprodução Facebook

O último dia de agosto foi marcado por uma tragédia em Ampére, sudoeste do Estado. Na noite desta quarta-feira, 31, uma jovem de 19 anos foi morta a tiros no bairro Gilberto Simonetto. Marilei Kazmiroski, 20 anos, estava em casa e por volta das 22h30, segundo informações da Polícia Militar, o ex-marido dela José Lucas de Oliveira chegou a residência da família, na Avenida das Missões, e atirou contra a moça. Os disparos atingiram a cabeça da vitima, que morreu na hora.

De acordo com informações apuradas pela reportagem, a jovem estaria separada a poucos dias do acusado pelo crime. O pai da moça, Sergio Kazmiroski concedeu entrevista e disse que já estava deitado quando ouviu os disparos. “Quando eu levantei ela já estava no chão. Minha esposa também foi ver o que tinha acontecido e também levou um tiro”. Ele conta que a filha estava junto com esse rapaz há alguns anos, mas recentemente teria se separado.

Segundo ele, a jovem abriu a porta de casa achando que era o irmão. “O meu filho tinha saído para jogar bola e quando ela abriu a porta achou que fosse o irmão que teria batido. Fazia poucos dias que ela tinha voltado para Ampére. Minha filha estava morando com ele lá em Santo Antônio do Sudoeste, mas acabou se separando e tinha voltado para nossa casa”, disse ele.

De acordo com o boletim da PM, além da jovem o rapaz teria atirado contra a mãe da vitima. O tiro acertou o rosto e a bala teria saído na altura do pescoço. Maria Bugalho Kazmiroski foi levada ao Hospital Santa Rita e depois transferida para Francisco Beltrão. Ela não corre risco de morte. Após o crime o homem teria fugido em um veículo Gol rumo a comunidade Bom Principio. A polícia fez buscas, mas não localizou o acusado. O corpo de Marilei foi encaminhado para o Instituto Médico Legal de Francisco Beltrão.