O núcleo de Francisco Beltrão do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Paraná, prendeu na manhã desta quinta-feira, 4 de maio, o ex-prefeito Celito Beviláqua (gestão 2005-2008) de Itapejara D’Oeste, no Sudoeste paranaense. O ex-gestor foi condenado em 2013 por crimes de fraude a licitação ocorridos em sua gestão.

Segundo a denúncia (apresentada em 2009), houve montagem de uma licitação para a contratação de seguro de vida em grupo para os funcionários do Município, com resultados direcionados de modo a favorecer uma empresa. Além disso, o então prefeito firmou termo aditivo ao contrato para aumentar o valor do seguro, quando tal prática estava expressamente proibida no ato convocatório da licitação e no contrato.

Condenado em primeira instância, pelo Juízo da Vara Criminal de Pato Branco (sede da comarca), a quatro anos e oito meses de detenção em regime semiaberto, o réu recorreu da decisão. Entretanto, o Tribunal de Justiça do Paraná confirmou sua condenação, razão pela qual o Gaeco cumpriu o mandado de prisão. Outros réus condenados pelos mesmos fatos acabaram tendo suas penas prescritas.