Na manhã desta sexta-feira (14), Policiais Civis e Agentes Penitenciários do Depen realizaram vistoria na carceragem da 19ª Subdivisão Policial de Francisco Beltrão e foi constatado que um buraco no teto de uma das celas estava em andamento. Prontamente foram adotadas as medidas cabíveis para sanar tal problema e evitar assim que uma fuga que se aproximava viesse a ocorrer.

  • Compartilhe no Facebook

Presos tentaram fazer buracos na parede e teto da cadeia pública

“Constantemente realizamos operações ‘bate grade’, justamente para verificarmos as condições estruturais da carceragem e tentar evitar situações de fugas e rebeliões. Fizemos uma vistoria há menos de quinze dias e hoje já nos deparamos com esse buraco que estava se iniciando. É um esforço contínuo, sempre na tentativa de tornar a carceragem mais segura para a população”, asseverou Alessandro Cunha, chefe da 9ª Regional do Depen.

O Delegado Chefe da 19ª Subdivisão Ricardo Moraes destacou as dificuldades  encontradas: “Hoje estávamos inclusive realizando uma operação na cidade, cumprindo mandados de busca e de prisão quando recebemos o pedido de apoio do Depen para a vistoria na carceragem. Devido à superlotação, os cuidados precisam ser redobrados. Só nesse ano, aumentamos a quantidade de concertina ao redor da delegacia, colocamos grades no lado externo das janelas das celas visando evitar não só fugas como também o arremesso de objetos ilícitos para o interior da cadeia. Estamos sempre pensando em novas soluções, pois a cada dia os custodiados ficam mais criativos”.

O setor de carceragem temporária anexa à 19ª Subdivisão de Francisco Beltrão conta hoje com 137 detentos para apenas 46 vagas existentes

Fonte: Polícia Civil