O Delegado de Polícia de Palmas, Sul do Paraná, Victor Hugo Grotti, confirmou que não houve fuga ou feridos durante a rebelião na carceragem provisória entre a noite de ontem e a madrugada de hoje (15). Salientou que com a mobilização de mais de 50 policiais Militares e Civis do Paraná e de Santa Catarina a fuga em massa de 56 detentos foi contida.

Explicou que a tentativa de fuga e rebelião começou com os presos cela 3, que ao chegar ao corredor, libertaram outros detentos, que conseguiram alcançar o telhado. Durante a rebelião os presos atearam fogo em colchões e danificaram as celas. Apontou que um dos prováveis motivos é a superlotação na carceragem local que disponibiliza 60 vagas, mas ontem abrigava 81 detentos.

Vigiados pelo forte aparato policial, a situação foi gradativamente contornada. “Com o apoio das diversas equipes foi possível conter a fuga, sem qualquer espécie de agressões aos direitos fundamentais dos detentos”, disse o delegado.

Revelou que durante a madrugada, 10 detentos apontados como responsáveis pela mobilização foram transferidos para a penitenciária de Francisco Beltrão. A reconstituição no sistema elétrico e hidráulico, danificados durante a rebelião, já estavam sendo reestabelecidos pelo poder público municipal na manhã de hoje.

Explicou que para a normalização do expediente, nesta terça-feira não haverá atendimento ao público na Delegacia, retornando normalmente amanhã.