Mesmo com dificuldades funcionais e o constante  aumento da criminalidade, a Polícia Civil tem conseguido dar respostas quanto a solução dos crimes mais graves que ocorrem em Palmas e Coronel Domingos Soares. A avaliação é do delegado Felipe Silva de Souza, após um ano de trabalhos na Comarca.

Em entrevista ao programa Pauta Dinâmica da Rádio Club FM, salientou que o resultado é fruto de um esforço grande das equipes de trabalho. Avaliou que pelo tamanho de Palmas, o índice de violência é elevado, apontando também para a situação dramática com relação aos estupros de crianças e adolescentes.

 

Conforme o delegado, outra característica percebida ao longo deste ano é que a maioria dos crimes tem como autores adolescentes, até mesmo naqueles fatos de maior impacto social.

 

Para ele, o Poder Público não estrutura as forças de segurança na mesma proporção do aumento da criminalidade. Disse que atualmente é urgente a designação de escrivães para a Polícia Civil da Comarca, que tem nestas funções estudantes estagiários.

 

Salientou que neste primeiro ano em Palmas tem recebido auxílio grande da população que através das informações permitiu a resolução de muitos crimes. Também destacou que a classe empresarial tem auxiliado a polícia em sua estrutura operacional.

 

+ Palmas fechou 1º semestre com registro de oito mortes violentas