Os acusados de matar, José Luís dos Santos,  em setembro de 2013, foram condenados ontem(09)  pelo crime de  homicídio duplamente qualificado pelo Tribunal do Juri da Comarca de Palmas, sul do Paraná. A morte do vulgo  Zezinho da Hípica na Rua Marechal Floriano Peixoto  ocorreu após um desentendimento com os autores do crime. Antes disso, os três passaram longo tempo ingerindo bebida alcoólica.

Após longa sessão de julgamento no Forum de Palmas, Jacir Tavares Barbosa “vulgo Cristiano”, foi condenado a 19 anos de prisão. Já Alípio Ricardo Ribeiro de Freitas, “vulgo Ricardinho” teve a pena fixada em 12 anos, em regime fechado. Após o júri, ambos voltaram a carceragem provisória da Delegacia de Palmas, onde se encontravam desde novembro do ano passado.

Na defesa de Alípio Ribeiro atuou o advogado, Cristian Reis. O réu Jacir Barbosa, teve a defesa procedida pelas advogadas, Tatiane Marim Greim e Poliane Mariel Novordovski, que informaram ao RBJ que irão recorrer da sentença, intenção já manifestada durante sessão do júri.

A acusão foi feita pelo promotor de Justiça, Juliano Marcondes Paganini e a sessão foi presidida pelo Juiz, Henrique Kurscheidt

Conforme, Tatiane Greim, a diferença de tempo de pena entre um e outro  se deu em razão de que o condenado Alípio foi beneficiado com atenuantes, como ter confessado o crime e ser menor de 21 anos. Já sobre Jacir pesou  questões  ocorridas anteriormente ao crime pelo qual estava sendo julgado.