Uma audiência pública na noite de hoje(06) no auditório da OAB, às 19h30, irá discutir e encaminhar ações para melhorar a situação da Cadeia Pública de Palmas, sul do Paraná. O problema da superlotação veio à tona com a tentativa de fuga e rebelião por 50 detentos, há poucos dias.

O ato público está sendo organizado pela própria OAB, Conselho de Segurança (Conseg), Movimento Palmas Desenvolvida com o apoio dos poderes Executivo e Legislativo, Sindicato Rural, 15ª Cia de Engenharia Mecanizada, ACIPA e Patrulhar Mirim Escolar.

Os promotores do evento colocarão à discussão, a problemática da estrutura carcerária local e o pedido, ao governo do Estado, para que designe pelo menos três agentes penitenciários para a guarda e custódia dos detentos, reivindicação que já obteve indicativo de solução pelo Departamento Penitenciário(DEPEN) do Estado.

Outra questão será a transferência da Delegacia de Polícia Civil, e toda a sua estrutura de atendimento ao público, para um outro local a ser definido pelo Delegado, Victor Grotti e pela municipalidade, que aceitou em pagar os custos de aluguel de um imóvel centralizado, até que ocorra a construção de uma estrutura própria para a Delegacia Cidadã, ficando o atual prédio destinado apenas para o sistema prisional.

Outro ponto da pauta é o convênio celebrado entre o município e a Secretaria de Segurança Pública para a cedência de estagiários/estudantes de Direito para auxílio a Polícia Civil da Comarca.