Está sendo julgado  nesta terça-feira(30) o acusado de cometer um dos crimes mais bárbaros dos últimos tempos na Comarca de Palmas, sul do Paraná. Claudemir do Nascimento, vulgo GECO, será julgado por  matar, Ivaldo Rodrigues da Silva, cortar suas mãos e amarar a sua cabeça em um cavalo. A sessão teve início às 09h00 da manhã no Forum de Palmas. A previsão é de que siga até às 20h00.

O acusado já cumpre pena na Penitenciária de Francisco Beltrão, por ter sido condenado por tentativa de homicídio.A sessão  será presidida pela juíza, Camila Schraiber. A acusação pelo promotor de justiçaDavid Kerber de Aguiar. A defesa será procedida pelo advogado, Cristian Reis.


CRIME

Conforme a denúncia crime formulada pelo Ministério Público, com base no inquérito policial  o crime ocorreu na noite de 13 de setembro de 2009, na estrada na localidade do Sincol, no interior de Coronel Domingos Soares. Após ingerirem bebida alcoólica e iniciarem uma discussão, Claudenir desferiu 28 golpes de  faca contra a Ivaldo R. da Silva. Após matá-lo,  cortou-lhe a cabeça, mãos e a orelha. Posteriormente o cavalo da vítima foi encontrado carregando a cabeça de Ivaldo, sendo que as suas mãos nunca foram encontradas.

A PRISÃO

O acusado foi preso em novembro de 2009, pela Polícia Militar de Palmas, na localidade do Iratim, no interior de Coronel Domingos Soares. Geco foi preso enquanto dormia embaixo da cama de uma residência da localidade. Foi localizado por moradores que ao adentrar ao quarto ouviram o ronco de uma pessoa. A Polícia foi acionada e encontrou o procurado, que portava a espingarda cal.28, dois canos, municiada com dois cartuchos, cinco estojos cal.28 e uma sacola com apetrechos para recarga e muito chumbo, espoleta e pólvora. Com este foi encontrada também uma faca com 44 centímetros de lâmina.