Um caso de estupro de vulnerável está sendo investigado em Pinhal de São Bento, sudoeste do Estado. Uma adolescente de 13 anos contou à Polícia Militar que sofreu abusos quando morava em Laranjeiras do Sul e, em virtude disso, está grávida de sete meses. O fato chegou até a polícia nesta quinta-feira (23), após a mãe da menina acompanhada da psicóloga, que atua na Secretaria de Saúde, terem ido até a sede da PM para registrar a ocorrência.

De acordo com boletim, a profissional da prefeitura está realizando acompanhamento da garota desde que ela chegou na cidade e diante de relatos feitos pela mesma foi descoberto que  menina foi vítima de violência sexual que resultou na gravidez. Em entrevista as Rádios Ampére AM e Interativa FM, o conselheiro tutelar Pedro Alexandre conta que a família vem da Comarca de Laranjeiras do Sul. “É uma família que veio de fora e ao chegar em Pinhal há alguns meses recebemos a informação que existia uma adolescente grávida. Fizemos a visita, constatamos a presença da gestante e encaminhamos a mesma para o posto de saúde. Agora recebemos essa notícia dos abusos.”

De acordo com o conselheiro, a adolescente teria sofrido abuso de duas pessoas. “A mãe dela conta que estava separada e entregou a menina para o pai. Depois de um tempo o pai encaminhou a filha para a avó cuidar e foi ai que ocorreu o primeiro caso de abuso. O convivente da avó é suspeito de ter praticado o crime e de ter engravidado a garota. Depois, a menor voltou a morar com a mãe e foi violentada duas vezes pelo padrasto.”

Os casos estão sendo investigados pela Polícia Civil. A vítima e a família estão sendo acompanhadas pelo Conselho Tutelar de Pinhal de São Bento e por profissionais que atuam na Secretaria de Saúde do município.

Fonte: Rádio Ampére AM