Proprietário da fazenda ocupada pelos índios Kaigangs de Palmas, sul do Paraná,  Miguel Kovati, anunciou  que  já acionou o poder judiciário para garantir o seu direito. Preferindo não falar sobre  o assunto  o advogado, Auro  da Aparecida Ramos de Mello, se limitou a informar  que todas as providências legais já foram tomadas e que nas próximas horas já terão efeito. ” A gente já fez o ato para garantir a reintegração de posse e a gente espera a cumprimento da medida”, disse Kovati.

Os índios Kaigangs de várias aldeias do Paraná e Santa Catarina entraram na área de 90 alqueires localizada nas proximidades da Terra Indígena de Palmas, sul do Paraná, na madrugada de hoje. Conforme o cacique da Terra Indígena de Palmas, Maurí dos Santos, a mobilização do que chamaram retomada ocorreu após um novo levantamento antropológico da FUNAI que indica que a terra está dentro do território indígena. O cacique confirmou que  atualmente a terra está arrendada para o empresário rural, Miguel Kovati, de Pato Branco