Uma falha mecânica teria provocado o acidente que matou um capitão e um sargento do Corpo de Bombeiros na PR 182, próximo de Ampére, no sudoeste do Estado, em maio de 2012. A afirmação é da advogada Fernanda Adams, que acompanha o caso por indicação das famílias do Capitão Marcos Donatti e do Sargento Delacir Ventura.

Na manhã desta quarta-feira (03), com exclusividade, a advogada concedeu entrevista à Rádio Onda Sul FM de Francisco Beltrão e destacou que o acidente foi provocado por uma falha mecânica na barra de direção da viatura ocupada pelos militares, um Renault Sandero. O problema foi apontado no laudo técnico do Instituto de Criminalística e também em outros laudos solicitados pelo comando geral do Corpo de Bombeiros.

Segundo a advogada, uma das rodas dianteiras se desprendeu o carro. Com isso o motorista (capitão Donatti) perdeu totalmente o controle da direção indo de encontro a um caminhão que trafegava em sentido contrário. Os dois militares retornavam de Cascavel á Francisco Beltrão quando se envolveram no acidente por volta das 16h30 do dia 26 de maio de 2012. Com a comprovação do problema, a advogada ingressou com uma ação contra a empresa Renault, fabricante do veículo.

De acordo com Fernanda, esse não foi o único caso registrado envolvendo veículos da Renault. Outros casos aconteceram e também resultaram em ações, mas a montadora tem sido negligente. ” Essa ação não vai trazer as vítimas de volta ou amenizar a dor das famílias, mas pode evitar outros acontecimentos semelhantes a esse”, comentou.

Fotos: Arquivo RBJ