O mês de setembro foi considerado “negro” para a 6ª companhia da Polícia Rodoviária Estadual (PRE). O número de mortes nas rodovias do sudoeste foi recorde, com 18 óbitos. Ultrapassagem perigosa e excesso de velocidade são as imprudências que mais vitimam.

Em comparativo com o ano de 2014, setembro está alta, os outros meses de 2015 houve redução em todos os índices, tanto de acidentes como de óbitos e feridos em comparação ao ano de 2014. Segundo o Comandante 6ª Companhia de Polícia Militar Rodoviária, Tenente Batista, “pedimos que os motoristas façam as manutenções corretamente, obedeçam as leis de trânsito, pois a polícia rodoviária está no trecho para cumprir a lei”.

Batista ainda fala das blitz mais constantes nas rodovias do sudoeste do Paraná, “em virtude das ocorrências desses acidentes, houve uma solicitação para que os policiais exerçam uma fiscalização mais efetiva. As abordagens são em relação das condições do veículo e também da documentação em dia”.

As blitz feitas em toda a região sudoeste estão deixando os pátios rodoviários cheios. Segundo as estáticas da PRE, o número de apreensões de carros aumentou devido a falta de pagamento do licenciamento anual, que tem um custo de pouco mais de R$68,00 reais. Quem for flagrado com o licenciamento em atraso recebe multa de R$ 191,54, além de 7 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH), e tem o veículo apreendido.