A Secretaria de Saúde de Chopinzinho confirmou nesta terça-feira (28), o primeiro caso de dengue na cidade. A situação foi confirmada pela Secretária de Saúde, Vilmarize Buffon e pela Coordenadora do setor de Vigilância Epidemiologia, enfermeira Lídia Posso Simionato, em entrevista ao Jornal da Extra II edição.

Segundo a Secretária, o primeiro caso foi registrado em uma criança de 10 anos atendido na Unidade Básica de Saúde do bairro Frei Vito, que após um acompanhamento e realização de exames foi confirmada a dengue do tipo 2. A doença foi contraída no próprio município. A família está recebendo todo o atendimento dos profissionais da saúde do município

Os sinais das doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti podem ser confundidos com sintomas de outras mais comuns, como gripes e resfriados. Por isso, é importante estar sempre em alerta, não tomar medicamentos sem orientação médica e manter-se sempre hidratado. Além, é claro, de buscar um diagnóstico médico o quanto antes, o que é essencial para o sucesso do tratamento. Se as dores abdominais persistirem, mesmo com a ausência de febre, procure ou volte ao médico. Esse sintoma persistente pode indicar os casos mais graves da doença.

Caso apresente os sintomas, dor de cabeça, febre alta súbita, náuseas e vômitos, manchas vermelhas na pele e dores nas articulações, é importante procurar um serviço de saúde para diagnóstico e tratamento adequados. Todos são oferecidos de forma integral e gratuita por meio do Sistema Único de Saúde (SUS).

A melhor forma de prevenção da dengue é evitar a proliferação do mosquito Aedes Aegypti, eliminando água armazenada que podem se tornar possíveis criadouros, como em vasos de plantas, lagões de água, pneus, garrafas plásticas, piscinas sem uso e sem manutenção, e até mesmo em recipientes pequenos, como tampas de garrafas.