Em meio a uma pandemia global do Coronavírus, a Secretaria de Saúde de Chopinzinho também está se preparando. Hoje, a principal orientação é não ter pânico, mas intensificar a prevenção, principalmente evitando aglomerações e reforçando hábitos de higiene das mãos. Até o momento não foi notificado nenhum caso na região.

A partir deste momento, a Secretaria de Saúde vai restringir os atendimentos às situações necessárias. Casos eletivos de cirurgias, exames e consultas – que podem aguardar realização, sem prejuízo ao paciente -, serão adiados, para não comprometer a agenda dos prestadores. Também, para não sobrecarregar com aglomeração com transporte e salas de espera. “Precisamos traçar algumas estratégias. Estamos fazendo o possível e orientando que as pessoas só procurem as unidades básicas de saúde se apresentarem sintomas graves, porque nestes locais têm concentração enorme de pessoas, e pode ser uma porta aberta de contágio”, ressalta a Secretária de Saúde, Vilmarize Buffon.

Ainda no sentido de evitar aglomerações, será feita triagem dos pacientes na porta das unidades de saúde, com profissional orientando o uso do álcool gel e, se a pessoa tiver algum sintoma de doença respiratória, será colocado máscara e direcionado para atendimento em outra sala. As unidades do Município estão funcionando normalmente e profissionais da saúde que estavam em férias já estão sendo convocados.

Outro aspecto importante são os cuidados com os profissionais de saúde, que devem adotar cuidados extras para estarem em condições para poderem continuar o bom atendimento à população. Mais medidas serão tomadas conforme resoluções do Ministério da Saúde, 7ª Regional em Saúde e realidade do avanço da doença.

O Governo do Estado do Paraná anunciou uma série de ações para reforçar o cuidado contra a proliferação do coronavírus no Estado. Entre elas, destaca-se a paralisação da rede estadual de ensino, suspensão de eventos públicos com público acima de 50 pessoas e fechamento de museus, bibliotecas, teatros e centros culturais. 

Coronavírus

Este vírus causa doença respiratória e é de alta transmissibilidade, daí a preocupação em contê-lo, principalmente por ainda não ter cura conhecida. O médico da UBS Cristo Rei, Paulo Frantz, ressalta que não temos nenhum caso suspeito, mas é questão de dias para que enfrentemos a situação em Chopinzinho.

Os sintomas são febre acima de 38 graus, tosse, e em casos mais graves, problemas respiratórios. Afeta todas as faixas etárias, com sua forma mais grave acontecendo entre idosos e pessoas com histórico de doenças prévias. São determinados como casos suspeitos pacientes que tenham sintomas e que estiveram em contato com pessoa suspeita ou confirmada ou que tenha viajado nos últimos 14 dias a países em que tem o Coronavírus.

É preciso lembrar que nem toda doença respiratória tem ligação com a nova doença e que casos brandos podem ser tratados de sua própria casa, sem necessidade de intervenção médica.

Os cuidados principais recomendados são higiene pessoal – lavar muito bem as mãos e utilizar álcool gel – e, quando suspeitar da doença, indica-se isolamento domiciliar. Também, na hora da tosse ou espirro, levar o braço à frente de boca e nariz, para evitar espalhar o vírus no ambiente.

Preocupação com a Dengue

O combate ao Coronavírus é nova e não pode ser menosprezada. No entanto, uma antiga guerra contra a dengue deve ser mantida a todo o vapor. Os números de casos confirmados seguem aumentando e a população deve reforçar os hábitos de eliminação de água parada, locais em que acontece a proliferação do mosquito da dengue.

Continua em vigor a recomendação de reservar alguns minutos por dia para conferir calhas, vasos de plantas, ralos e demais locais possíveis de acumular água. O combate ao mosquito da dengue, assim como do coronavírus, depende da união da população com a causa.

Fonte e foto: Assessoria.