Doença considerada erradicada no Brasil até o ano passado, o sarampo já teve mais de 420 casos registrados no país e o número de novos pacientes infectados disparou em São Paulo. A situação soou o alerta das autoridades, que têm intensificado as campanhas de vacinação, a melhor forma de impedir o contágio.

Quem deve tomar a vacina contra o sarampo?

Quem ainda não tomou as duas doses da vacina na infância e na adolescência e quem não tem certeza se já tomou as duas doses deve tomar uma dose extra.

Para quem a vacina é contraindicada?

As pessoas que se encaixem em um dos perfis abaixo devem consultar seu médico antes de tomar a vacina: Gestantes, pessoas com baixa imunidade ou gripadas, pacientes em tratamento contra o câncer, pacientes portadores de doenças que derrubam o sistema imunológico, como a Aids.

Crianças com menos de um ano

O calendário da vacinação indica que o período ideal para aplicar a primeira dose é aos 12 meses de idade. A vacina tem menor eficácia antes dessa idade, mas os pais bebês com menos de 12 meses que farão viagens a locais considerados de risco devem procurar um pediatra para avaliar se é indicado fazer a imunização.

Jovens de 15 a 29 anos

Segundo os especialistas e as autoridades, pessoas de todas as faixas etárias precisam ter as duas doses da vacina, mas o foco das campanhas atuais são os jovens de 15 a 29 anos porque são o grupo populacional com maior probabilidade de não terem recebido uma das duas doses.

Doença altamente contagiosa

O sarampo é uma doença altamente contagiosa que pode evoluir para complicações e levar à morte;

Os principais sintomas são febremanchas avermelhadas na pele do rosto e tosse persistente;

A prevenção da doença é feita por meio da vacinação, e os especialistas reforçam que não há relação entre a vacina e o autismo.