Crianças com sobrepeso mas desnutridas. A causa da distorção está relacionada ao consumo de alimentos inadequados. É o que vem sendo diagnosticado através do Programa Saúde na Escola, desenvolvido em Palmas, sul do Paraná, através dos Departamentos de Saúde e Educação e campus do IFPR.

O Programa foi iniciado em meados do mês de março, e  numa primeira fase, além do quadro nutricional,  também avaliou a condição de visão das crianças, que estudam nos  Centros Municipais de Educação Infantil e séries iniciais, de escolas da rede municipal.

Conforme a Coordenadora do Programa, prof do IFPR Palmas, Gimene Cardozo Braga, a sociedade tem se alimentado mal, não pela falta de ingestão de alimentos, mas produtos sem qualidade e quantidade necessárias de vitaminas, minerais e proteínas. “Infelizmente hoje é mais fácil e barato  adquirir produtos industrializados como refrigerantes batata frita, salgadinho, bolachas recheadas que são encontrados em grande quantidade nas prateleiras. Explicou que as famílias devem retomar o hábito de produzirem seus próprios alimentos.

Salientou que é preciso acabar com o mito de que crianças com sobrepeso são saudáveis. “Criança nem gordinha e nem magrinha, significa que sejam saudáveis”, alertou prof. Gimene.