O município de Palmas, sul do Paraná, deve fechar 2016 com o mais baixo índice de mortalidade infantil dos últimos anos. Em relação a 2015, dados preliminares apontam redução de 37,5% nos óbitos de crianças menores de um ano. Já a  Taxa de Mortalidade Infantil deverá fechar o ano com redução de 41%.

Conforme o Diretor de Saúde, Mário Sérgio Gonçalves de Camargo, até a última semana havia ocorrido 10 óbitos contra 19 no ano passado.  Explicou que a soma de esforços e de ações conjuntas dos vários setores da saúde pública, acrescidos do trabalho e dedicação da equipe do Programa Anjos rendeu o destaque da 7ª Regional de Saúde como único município da região a reduzir a mortalidade infantil. “O Programa Anjos hoje é referência e o trabalho poderá ser implantado em todos os municípios da região”, disse o Diretor.

O Programa é desenvolvido por uma equipe multidisciplinar, que faz total acompanhamento dos recém-nascidos com constantes visitas domiciliares disponibilizando as orientações e materiais essenciais para a saúde das crianças.

Como a média anual de nascimentos em Palmas é de 845 crianças, computadas somente as residentes no município,  índice de mortalidade infantil neste ano deve  se aproximar de 11 a 12 óbitos por mil nascidos vivos. A se confirmarem os dados de 2016, a taxa se aproximará da registrada entre os anos de 2009 e 2011.