Foi confirmada a ampliação da planta industrial de produtos químicos e ototerápicos da multinacional Bio-Tee Sul America, em Palmas, sul do Paraná. A multinacional, de capital holandês e espanhol que atualmente produz a Heparina deverá dobrar sua capacidade com a produção Sulfato de Condroitina, também para a indústria farmacêutica.

A confirmação do investimento foi feita ao Portal RBJ por Gerard Van Lieshout, diretor da Teeuwissen Mercosul, uma das empresas do Grupo Bio-Tee. Explicou que o grupo pretende ampliar em 35% a produção da heparina medicamento que atua inibindo a coagulação sanguínea e, com a nova planta industrial iniciar produção do medicamento   usado no tratamento de artrite.

Van Lieshout, disse que  optou por ampliar os investimentos em Palmas, por uma série de fatores, dentre os quais o apoio que tem recebido  e a facilidade para obtenção matéria prima e  exportação da produção via portos brasileiros.

Explicou que atualmente para a produção da Heparina a matéria prima é obtida em vários frigoríficos do Paraná e Santa Catarina, uma vez que o medicamento é feito a partir substância encontrada nas vísceras de suínos.Já para a produção da  condroitina  o material  virá de frigoríficos de bovinos dos estados de São Paulo e Mato Grosso.

Informou que o  início das atividades na nova unidade, que estará sendo construída  ao lado da já existente em Palmas,  localizada na Rua Kaingang, nas promidades da PRC 280,  deverá ocorrer num prazo entre três e seis meses e que com isso Palmas definitivamente estará figurando no cenário mundial como centro de produção de medicamentos.